Eu deveria fazer um blog só para contar as presepadas da minha mãe. Mas não, dessa vez não vou falar mal, tirar sarro (mentira, eu vou) etc. No feriado do dia 15 de novembro, pelo segundo ano consecutivo, fui pra praia com minha mãe e meus tios. ano passado foi muita uruca: choveu horrores, estraguei minha mala, minha mãe fez confusão com a passagem de avião etc etc. esse ano foi chato também (não de uruca e sim de boriiing), mas tive uns momentinhos fofos com minha velha:

– a ensinei jogar dominó. não, me diz agora qual ser humano não sabe jogar a porra de um dominó? minha mãe não sabia. do nível de colocar todas peças viradas para cima (o outro vendo tudo), d’eu perguntar se ela tem a peça 6/6 e ela querer começar com uma 6/4, de comprar e devolver (bem espertinha). apesar disso, a danadinha ganhou duas partidas seguidas… pura sorte de iniciante, mas no desempate eu ganhei porque we’re the champions, no time for losers. eu sou bi-campeã no dominó da praia e saí fora. me empolgo.

– o segundo e último momento mais fofo do mundo: ela gosta de fazer caminhada e fui acompanhá-la num sábado no fim do dia com aquele ventinho gostoso. resolvi levar meu ipod porque começou a falar demais eu ignoro com meu fone de ouvido, né? mas não, conversamos amenidades, coisas importantes etc e depois dividimos o fone do negócio. e ela escutou Beirut (nantes) e Queens of the Stone Age (river in the road) até o fim. Beirut ela amou, pediu para escutar “a música do tango” (Gotan Project – arrabal) e ÓBVIO que rolou um Hooked on Classics (hooked on baroque). mano, eu fico tão feliz com essas coisas, sabe? mãe, te amo. beijos.

Anúncios